A Graça e meu novo nascimento


Todos nós nos que passamos por uma experiência de nascidos de novo, temos uma convicção de que essa transformação foi pela Graça. Ultrapassamos muitos séculos, vencemos muitas culturas e entendemos que cada fase foi como um degrau construindo a escada do avivamento. Todos os moveres tinham ênfases diferentes. Exemplo: Oração e jejum, retorno à Palavra, poder do Espírito, evangelização e cultura bíblica... Mas em nenhum desses moveres faltou a Graça, por isso que Deus respaldava. Então, a Graça é uma ação da Fé para vivermos o mover que o Senhor desenha para cada estação.


“Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.” (Romanos 5:1,2)


O que nos faz respeitar a Graça? A certeza de que nascemos de novo. Não posso ver uma geração vulgarizando essa excelência e ficar quieto. Jesus mostra que gerações seriam conhecidas como perversas, e que haveria mais juízo para essas gerações do que para as cidades mais libertinas da história, Sodoma e Gomorra.


“Com toda a certeza vos afirmo que haverá mais tolerância para Sodoma e Gomorra, no dia do juízo, do que para aquelas pessoas.” (Mateus 10:15). E você, que tem o entendimento aberto, sabe que quando nós erramos ou pecamos, o Espírito fala conosco, e ficamos como que sem “paz”, a consciência do pecado é acionada, e buscamos nos reconciliar com Deus. Então, como podemos tratar com desdém esse dom maravilhoso que é a Graça? Pois bem, os verdadeiramente filhos de Deus, ainda que vejam as concessões para pecar, ou levar o Reino com leviandade, resistirão a esse discurso e voltarão à sã doutrina que não admite negociação.


Sim, somos possuidores de uma nova natureza. Não existe lei governando nossa vida, mas a Graça sendo a bênção motriz sobre nós, os que entendem no espírito se alegram e os que zombam, com certeza, são faltosos de uma experiência genuína com Cristo Jesus. Jamais os nascidos de novo usarão a Graça para voltarem a crucificar a Jesus, mas, por a obediência a Deus e à Sua Palavra darão bom testemunho para que o Senhor seja exaltado.


“Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus. Porque, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte. Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.” (Romanos 7:4-6)


Renê Terra Nova

0 visualização0 comentário