A Graça que eu conheço


Eu e você sabemos, exatamente, o que é GRAÇA; é o favor de Deus que nos deu direitos, pelo calvário, de desfrutarmos uma vida em abundância. Quando somos nascidos no espírito, podemos ver o que os comuns não enxergam e nos deliciar das promessas que só o Eterno poderá nos outorgar. Então o que é Graça? É um presente que só os Céus podem dar a um pecador para que, na Terra, possa viver um pouco do Céu. Graça é a bênção de ser tentado pelo adversário e olhar para as suas seduções e dizer não. Essa força não vem da mente positiva, mas do poder do Espírito Santo que nos faz vencedores em todas as nossas guerras. Isso não quer dizer que não sejamos tentados, e que as batalhas não sejam intensas, mas que nos valemos do Evangelho que muda caráter e responde por consequências.


Muitos querem o Evangelho da “graça”, mas não querem assumir seus devaneios, e se rendem ao pecado, ou às suas tendências malignas, e usam o nome da graça para serem absolvidos. O que Jesus ensina sobre isso? Vamos ver no discurso mais ministrado entre os pregadores, João 3, e que não podemos nos esquecer de enfatizar o que Jesus diz.


“Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.” (João 3:15-21).


Você viu como Jesus responsabiliza os que desejam vir para o Evangelho? E como Ele leva a sério os que rejeitam Sua Palavra?


Nesta série, vou ajudar você sobre o que entendo da Graça pregada por Jesus, Paulo e a Igreja. Outra fonte que não tem cruz eu ignoro. “Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, constituo-me a mim mesmo transgressor. Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus. Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu em vão.” (Gálatas 2:18-21). O discurso da super graça, ou da Graça Super Faturada, não está alinhado com a pregação de Jesus. O mesmo Jesus que diz EU TE AMO é o mesmo que diz:


“EU NÃO VOS CONHEÇO, APARTAI-VOS DE MIM, VÓS QUE PRATICAI A INIQUIDADE”. O que me facilita pecar não vem de Deus, mas o que me torna mais santo é doutrina de Jesus. O que apequena Jesus em mim e faz crescer a medida do mundo no meu comportamento, não é GRAÇA, é carnalidade. Podemos chamar de invencionice humana para ter cliente na Igreja e seguidores em redes sociais, mas não um povo eleito, tratado no caráter.


Renê Terra Nova

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo