Está consumado


“E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.” (João 19:30)


A expressão: “Está consumado” é uma notícia que pode ter duas interpretações, de ganhos ou de perdas. Porém, no caso do Homem do Calvário – TETELESTAI – é uma vitória sobre o pecado, o sofrimento e a morte. E tudo está, literalmente, pronto. Não teve uma notícia melhor para humanidade: Tudo está pronto! A obra do Calvário deu ao ser humano a graça de se reconciliar em Cristo Jesus, fazendo com que as maldições fossem levadas na Cruz. Não existe nada que possa ser comparado ao ato que Jesus conquistou, nós fomos beneficiados e continuaremos desfrutando dessa bênção, pois essa conquista não foi feita em qualquer lugar, mas na geografia escolhida por Deus para humilhar a Satanás e manifestar o milagre da libertação integral do homem. Foi no Calvário que Ele nos deu legalidades que mudaram históricos humanos e os mesmos sentimentos do Homem do Calvário.


“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas fez a si mesmo de nenhuma reputação, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.” (Filipenses 2:5-8)


Então, nesses dias, seu entendimento abriu de que essa obra foi consumada no Calvário. Veja que coisa extraordinária! Quando foi gritado: “Está consumado”, explodiu o mundo espiritual. E quem poderia fazer essa declaração? Só Jesus! Ele não tinha pecado e nos comprou para estarmos completos nEle. Temos uma palavra grega – originária de Tetelestai – que é Téleios – que dá o sentido do homem completo, em termos bíblicos é o homem teleios, que significa “pleno, finalizado, perfeito, nada mais é necessário”. Você que está enfermo, quero dizer que HOJE virá uma cura no seu físico.


Tudo isso foi a conquista do Calvário, e ninguém que decidiu viver nEle seria envergonhado ou perderia o direito da sua conquista. Isso significa que você deve refletir a perfeição de Cristo em cada parte de sua vida, servindo de exemplo para as futuras gerações. O que mais nos impacta é o que o Homem do Calvário fez todo processo da Cruz e, nos perdoando, pode trazer toda a humanidade de volta a Ele, pois as coisas que não se podem contemplar com os olhos humanos estão à nossa disposição, não pelos métodos próprios, mas pelo ato do Calvário que consumou essa obra por nós. “Está consumado”!


Tudo isso nos leva a descobrir como o ser humano pode se tornar o homem que Deus sonhou na eternidade, exatamente a obra que Ele criou para ser, em Sua imagem e semelhança, destruída pelo primeiro Adão lá no Éden e resgatada no Calvário pelo último Adão, Jesus! Aí sua família se tornará o exemplo da conquista. Você perguntaria: “Conquista de que?”. Na fé, no seu trabalho, sua saúde física, emocional e espiritual, em relação ao dinheiro, à paternidade, à sua verdadeira identidade, ou seja, ser um homem completo. Entendeu?


Não acredito na plenitude de um homem sem essa obra magnífica da Cruz. Não temos um outro sinal maior no cristianismo do que a Cruz de Cristo e esse ressuscitado. Ninguém pode contar sua própria história de êxito sem ter passado por esse processo maravilhoso da Cruz. Quem é nascido de novo sabe que não existe possibilidade de ser um conquistador legítimo, isentando a obra que foi feita por Jesus, tomando o lugar da humanidade. “Está consumado”, é o grito dado no Calvário que perpassa a Terra e ecoa na eternidade, até o inferno teme com esse registro conquistado na Cruz pelo nosso glorioso Jesus. “E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.” (João 19:30)


Renê Terra Nova

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram