top of page

JERUSALÉM É NOSSA FONTE - Parte 12


“Ah! Se o meu povo me escutasse, se Israel andasse nos meus caminhos! Eu, de pronto, lhe abateria o inimigo e deitaria mão contra os seus adversários. Os que aborrecem ao SENHOR se lhe submeteriam, e isto duraria para sempre. Eu o sustentaria com o trigo mais fino e o saciaria com o mel que escorre da rocha.” (Salmos 81:13-16)


Para Israel nascer, não foi fácil, mas para permanecer, Israel foi provado em tudo. A pergunta é: Poderá nascer uma nação em um só dia? Sim, poderá! Deus pode fazer o que Ele quiser, contanto que encontre alguém disponível para obedecer aos Seus comandos, pois, por mais que difícil seja a gestação, sabemos que o Senhor poderá mudar sentenças. Israel foi condenado como nação muitas vezes; você verá quantas vezes tentaram destruir Jerusalém e se apossarem de Israel, exilando e maltratando o povo. Você olha um judeu da terra em Israel e tem a sensação de que eles são construídos de um outro material, de tanta rigidez no caráter e coragem para combater; são indesistíveis e indestrutíveis, por quê? Creem e se apossam da promessa. Você pode ver muitas coisas que não estão corretas lá na Terra Santa, afinal as pessoas têm suas debilidades, porém, a visão de que Deus comanda o território e o entregou por herança está no DNA de cada um deles, da criança recém-nascida aos idosos em idade avançada, que não negociam o território. Isso é esplêndido! Uma nação poderá nascer em um só dia? Sim! Você verá nas próximas devocionais.


Quem tentou destruir Israel? Os assírios! Quem eram eles? Os assírios foram um povo mesopotâmico que formaram o maior império na região, a partir da organização e violência de seus exércitos profissionalizados. Os assírios foram habitantes na Mesopotâmia e, assim como os acádios e os caldeus, conseguiram construir um grande império centralizado na região. Depois de muito tempo, a terra repovoada, os descendentes de Noé (que fizeram aliança com outros povos que perderam a cultura do patriarca do dilúvio) se tornaram um povo perverso que olhava Israel como adversário. Segundo a pesquisa bíblica, algumas estão em mitologia, os assírios seriam descendentes de Assur, o segundo filho de Sem, e neto de Noé. Com o passar do tempo começaram a cultuar deuses estranhos e se tornaram homens de guerra; e todos eram alvos das suas maldades. Então, os assírios têm a origem da mestiçagem entre as tribos de semitas chegadas da Samaria, que fica na região da Palestina, e os povos do norte do Rio Tigre, eles aparecem mil anos a.C. Não podemos negociar o ensino dos nossos pais, pois a descendência poderá ser flechada e se tornar inimiga da fé que nós tanto defendemos.


O inimigos apareceram quando os princípios começaram a ser quebrados. Então, o Reino de Israel foi invadido pelos assírios por volta de 722 a.C, e o seu povo foi levado ao exílio e ao esquecimento. Mais de 100 anos depois, a Babilônia conquistou o Reino de Judá, exilando a maioria dos seus habitantes e “destruindo” Jerusalém e o Templo, em 586 a.C. Mas os povos entraram em Israel e os venceram, por causa do pecado da idolatria. Israel, naquela época, deixou o pecado do sincretismo entrar na sua cultura e os inimigos os derrotaram. Nossos pecados são a porta que o inimigo precisa para acessar o território. Não subestime seu inimigo! Se você abrir a brecha, perderá seu território. Israel é uma terra de promessa, mas com a condicional de se manter firme diante do Senhor e não negociar sua chamada nem com homens nem com deuses estranhos. Deus tem ciúmes desse povo! “Porque não te inclinarás diante de outro deus; pois o nome do SENHOR é CIUMENTO; é um Deus zeloso.” (Êxodo 34:14). Então, Deus não negocia Sua promessa e não podemos negociar o território, caso contrário, perderemos mesmo. Leia a visão descrita em Deuteronômio 28:1-14!


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page