Minha Graça te basta


“E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.” (II Coríntios 12:9)


Sabe o que é alguém espiritualmente resolvido, com o conteúdo da paz no seu espírito e com a alegria para viver? É alguém que tem a visão da graça e foi alcançado por esse Evangelho maravilhoso. Nós que nascemos de novo sabemos o que é desfrutar do benefício da graça. Bem, quando entendemos quem éramos e quem somos, ainda que estejamos em contextos fora da nossa realidade, não somos contaminados quando entendemos o favor de Deus na nossa direção. Nós não somos daqui! Quando somos alcançados o Senhor nos tira de esferas de perigos. Somos a resposta da oração de Jesus, por isso estamos blindados no mundo espiritual.


“Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Não são do mundo, como eu do mundo não sou. Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade.” (João 17:15-19)


Já tive oportunidades que pareciam ouro para negociar o que o Senhor nos entregou, tanto no campo sócio-político como empresarial, e mesmo dando minha contribuição, não me contaminei nem envergonhei o Nome do Senhor. “A Tua graça me basta!” – não é chavão gospel, é uma verdade que nos faz seguros e respaldados em autoridade. Quando você sabe lidar nesse universo e, claro, não permiti que sua unção e chamada sejam contaminados, você sai vitorioso no Nome do Senhor. Mas, não é mérito humano, é a GRAÇA que nos protege. Somos de Deus e o inimigo não nos toca.


“E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já agora está no mundo. Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo. Do mundo são, por isso falam do mundo, e o mundo os ouve. Nós somos de Deus; aquele que conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve. Nisto conhecemos nós o espírito da verdade e o espírito do erro.” (I João 4:3-6)


Nós estamos em contextos nos quais a vida de Deus orna nosso caráter e nossa atitude está sendo sempre observada. Muitos até afirmam que não se preocupam com interpretações alheias, eu exortaria que se preocupem, pois a graça não elimina responsabilidades, pelo contrário, a graça nos pontua com Deus e nos alerta acerca dos riscos desse mundo, nos mostrando que não somos daqui e precisamos nos comportar como estrangeiros possuidores de uma nova natureza. A instrução é que não amemos o mundo nem alimentemos a obra da carne, pois temos um Pai para darmos conta.


“Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.” (I João 2:15-17)


Renê Terra Nova

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo