O Calvário extraiu o veneno, chamado pecado


“Da mesma forma como Moisés levantou a serpente no deserto, assim também é necessário que o Filho do homem seja levantado.” (João 3:14)


Jesus foi levantado como o sinal do resgate. Ele é o antídoto para extrair o veneno da serpente. O Calvário é o plano escolhido por Deus para resgatar aqueles que creem na Palavra. O fascínio do calvário, para quem entende o mundo espiritual, mesmo sendo entendido como martírio, era a prova legal de que o amor de Deus estava sendo provado pela humanidade. Não compreender o tamanho da paixão que o Eterno tem pela Terra é o mesmo que dizer que os pais subestimam o amor legítimo que têm pelos filhos. O amor de Deus nunca poderá ser colocado em suspeita, pois amar a um filho perfeito e entregá-lO no calvário, não pode ser ignorado por um povo imperfeito e por pecadores que precisam de Redenção. “Da mesma forma, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim também é necessário que o Filho do homem seja levantado.” (João 3:14)


Quando Moisés levantou a serpente no deserto, foi um ato profético para que os envenenamentos da serpente cessassem. Assim como a serpente entorpeceu Adão e Eva no Éden, tirando-os do propósito, de igual modo a rebelião atraiu as serpentes no deserto e muita gente pereceu. “Então partiram do monte Hor, pelo caminho do Mar Vermelho, a rodear a terra de Edom; porém a alma do povo angustiou-se naquele caminho. E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito para que morrêssemos neste deserto? Pois aqui nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil. Então o Senhor mandou entre o povo serpentes ardentes, que picaram o povo; e morreu muita gente em Israel. Por isso o povo veio a Moisés, e disse: Havemos pecado, porquanto temos falado contra o Senhor e contra ti; ora ao Senhor que tire de nós estas serpentes. Então Moisés orou pelo povo. E disse o Senhor a Moisés: Faze-te uma serpente ardente, e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo o que, tendo sido picado, olhar para ela. E Moisés fez uma serpente de metal, e pô-la sobre uma haste; e sucedia que, picando alguma serpente a alguém, quando esse olhava para a serpente de metal, vivia.” (Números 21:4-9)


Esse sinal profético se tornou real na carne de Jesus, pois cada pecado era um veneno da serpente sinuosa que foi esmagada pelo Messias, como estava escrita essa vingança do nosso Deus na direção do seu inimigo, Satanás. Desde Gênesis que o Eterno jurou exterminar a serpente para que a humanidade fosse restituída dos seus pecados e reendereçada à nova vida. “E disse o Senhor Deus à mulher: Por que fizeste isto? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi. Então o Senhor Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a fera, e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.” (Gênesis 3:13-15). O Calvário foi idealizado para vingar o Éden e, consequentemente, trazer a vida de Deus para humanidade que perdeu com o veneno da serpente. Mas o Calvário tem o antídoto que todos precisam para serem sarados dos seus pecados.


Renê Terra Nova

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram