O Evangelho do Reino restaura nossa história


“Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel? E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder. Mas recebereis o poder do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria, e até aos confins da terra.” (Atos dos Apóstolos 1:6-8)


Uma das perguntas mais relevantes e curiosas que os discípulos fizeram a Jesus foi: “Quando o Reino será restaurado?”. Esse é o desejo de todo líder, assim como é a vontade de todo homem e mulher, uma restauração completa. A restauração é o direito de voltar ao estágio original que foi destruído pelo “poder” do pecado, e voltar o original daquela obra que Adão danificou no Éden e foi reconquistada no calvário.


“Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante. Mas não é primeiro o espiritual, senão o natural; depois o espiritual. O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu. Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais. E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial.” (I Coríntios 15:45-49)


Quem não desejaria voltar ao plano original? Então, o Evangelho do Reino faz isso, extrai a mente de escravo e nos torna príncipes do Rei. Essa posição que Ele nos fez, a de assentar no mundo espiritual, é a maior excelência que um renascido pode obter. Imagina: Para que eu me sentaria nos lugares celestiais? Para reinar com Ele em glória. Quem pode sentar ao lado de um rei, e do Rei dos reis? Esse privilégio não foi ainda assimilado pela Igreja de Jesus, por isso, muitos estão vivendo como mendigos, quando poderiam se apossar do direito que o Rei nos deu, viver como príncipes. Existe um adágio popular:


“Todas as nações pensam que têm o rei na barriga, Israel tem certeza”. Se os que nasceram de novo assimilarem essa verdade, vamos erradicar a miséria material, emocional e espiritual no meio do nosso povo.


“Exaltado está o Senhor acima de todas as nações, e a sua glória sobre os céus. Quem é como o Senhor nosso Deus, que habita nas alturas? O qual se inclina, para ver o que está nos céus e na terra! Levanta o pobre do pó, e do monturo levanta o necessitado, para o fazer assentar com os príncipes, mesmo com os príncipes do seu povo.” (Salmos 113:4-8). Viu o privilégio?


Ele nos fez assentar nos lugares altos, e essa é a restauração mais poderosa na vida de alguém, pois não se coloca quadros danificados na parede, nem cadeira quebrada na mesa, nem vinho novo em odre velho, nem se remenda roupa nova com pano velho. Então, não se coloca súdito para reinar ao lado do Rei; se não tem a mente restaurada, causará danos na legislação do Reino e não administrará com equidade as responsabilidades impostas em plena confiança que o Rei colocou em suas mãos.


“Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.” (Efésios 2:4-7)


Continua


Renê Terra Nova

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo