O Homem de Dores e a inteligência do projeto da Cruz


Quando estudamos a vida de Jesus, podemos entender o tamanho da ofensa que causamos a Deus, e por meio do Seu magnífico projeto podemos ser resgatados. Mas não foi privado a Jesus todos os processos comuns e incomuns, físicos e espirituais, naturais e sobrenaturais. Nada foi evitado ao Homem de Dores, aprouve ao Pai moê-lo para que pudéssemos ser aliviados. Quando eu vejo Jesus nesses processos, louvo aos Céus, pois as cargas naturais que nós levamos já nos são demasiadamente pesadas, agora, imagina se tivéssemos que passar pela prensa, para sermos triturados em todos os níveis.


“Todavia, ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do Senhor prosperará na sua mão.” (Isaías 53:10)


Parece até sadomasoquismo espiritual ver alguém debaixo de tamanha tortura psicoemocional e um PAI não “se importar” com a DOR do Seu Filho. Se não tivéssemos o entendimento do tamanho do nosso pecado e a grandiosidade da Redenção, iríamos encarar esse projeto como macabro. Porém, sabemos que todo homem, genericamente falando, tem suas dores, e a vida não vai nos privar dessa verdade. Precisamos enfrentar nossos processos. Agora, quando você entra na visão redentiva, muita dor é tirada e você vê que o preço das suas dores, doenças e enfermidades já foi cravado na cruz, por isso pode caminhar na liberdade do espírito.


O homem natural não entenderá esse mistério, mas os que nasceram no espírito celebrarão essa conquista. “As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.” (I Coríntios 2:13-16)


Quando Jesus foi moído, Ele se enfermou. Eu gosto de analisar esse verbo ENFERMAR, vem do verbo grego TERAPEIAN, que pode ser interpretado como: “Equilibrar as emoções para ser sarado das suas dores”. Jesus não foi testado somente no físico e no espiritual, ELE se enfermou para trazer equilíbrio, por causa da desordem interior que o pecado causou à humanidade. Psicologicamente, Jesus disse:


“A minha alma está doente até a morte”. Isso mostra que o processo da DOR começou mais precocemente do que imaginamos. Então, eu não sei em que nível está sua crise, mas eu sei que o Homem de Dores tem toda receita e toda saída para que você desfrute da cura que foi conquistada naquela CRUZ. Isso parece uma loucura, mas é muito mais que ideologia, é projeto divino para salvar homens na Terra que um dia morarão com o Senhor na eternidade. “Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, e aniquilarei a inteligência dos inteligentes.” (I Coríntios 1:18,19)


Renê Terra Nova

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram