O Homem de Dores trouxe alívio para humanidade


Ninguém nasceu para enfrentar dor, embora fomos gerados no prazer, mas a dor nos fez nascer. Desde quando o homem pecou, e foi expulso do Éden, a Terra começou a dar espinhos e abrolhos e até a natureza começou a clamar pelo dia da Redenção. Nem mesmo as coisas insignificantes aos olhos humanos devem sentir dor. Um dia não haverá mais dor, nem gemido, nem tristeza e a natureza será restaurada. A dor da humanidade foi gerada por Adão, mas o alívio de alma do nosso povo foi conquistado na Cruz por Cristo Jesus, e é Ele quem vai extrair toda dor do nosso ser.


“E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida.” (Apocalipse 21:4-6)


Quando eu comecei a escrever esta série fiquei gerando no espírito o que poderia comunicar à Igreja de Jesus, pois temos vastos assuntos sobre a questão da CRUZ e como Jesus padeceu ali para me dar a identidade de filho, e aliviar a dor que me atormenta. O ato da crucificação e dores que Jesus passou, está prescrito, até para que pudéssemos sair da morte e termos direito à vida eterna.


“Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu. E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado; para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” (João 3:13-18)


Homem de Dores e o alívio da humanidade é o assunto que mais mexerá com você, pois sem a CRUZ nossa vitória seria uma farsa. Pois é, Jesus é o fármaco que todos precisam. Ninguém vai conseguir um bálsamo para sua dor se Jesus não intervir no processo. É tão poderoso isso, que até mesmo teólogos se levantam para tentar anular esse ato conquistado com muita dor na cruz. Alguns assumem a enfermidade, mas não celebram com as manifestações de cura que Jesus traz quando Seu Nome é celebrado. Deus não tem limites para nos abençoar. O projeto, quando elaborado, Ele tinha em mente o desejo de resgatar todos que cressem no Seu poderoso nome e tomasse as dores e enfermidades, e nos fizesse livres dessas maldições que nos impossibilita de avançarmos no projeto que Ele sonhou para todos nós.


“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.” (Isaías 53:4-7)


Renê Terra Nova

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram