O Homem do Calvário, Sabedoria de Deus


“Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” (Gálatas 2:20)


Seria quase imperdoável um ser humano recusar a obra do calvário, ou assistir com indiferença o sacrifício do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Mas, o homem com a mente religiosa, sem colocar paixão no processo do calvário, ignora o tamanho da obra redentora que foi feita para nos salvar. Mas, é possível, alguém, mesmo tendo experimentado a vida de Deus, voltar a crucificar a Jesus, voltando às suas paixões e pecados. “Porque é impossível que os que já uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se tornaram participantes do Espírito Santo, e provaram a boa palavra de Deus, e os poderes do século futuro, e recaíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim, quanto a eles, de novo crucificam o Filho de Deus, e o expõem ao vitupério. Porque a terra que embebe a chuva, que muitas vezes cai sobre ela, e produz erva proveitosa para aqueles por quem é lavrada, recebe a bênção de Deus; mas a que produz espinhos e abrolhos, é reprovada, e perto está da maldição; o seu fim é ser queimada.” (Hebreus 6:4-8)


Isso mostra claramente que muitos não abriram o entendimento para o tamanho da obra do calvário. O calvário não é só para emocionar, o calvário é para nos redimir. O calvário é o lugar da dor e da aflição, onde se foi comprado a preço de VIDA o pecado da humanidade. Não posso ver o calvário com meu olhar religioso, quando na verdade foi uma conquista que envolve o Céu e a Terra, que derrota o projeto da serpente e enaltece o plano do Cordeiro. Somos capazes de entender no espírito, pois na mente natural ignoraremos o tamanho do calvário. “Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido.” (I Coríntios 2:12-15)


Então, como pode seres de uma inteligência limitada quererem entender a sabedoria ilimitada? A sabedoria de Deus é assim: Entra nos territórios com legitimidade, mas não vive de satisfações humanas, por isso que muitos não entendem e ficam questionando. O calvário foi criado para que a redenção tivesse validade. Quem não entender no espírito, não desfrutará de todos os benefícios que essa ideia do calvário nos é outorgada pela mente da sabedoria. “E esta será a minha aliança com eles, quando eu tirar os seus pecados. Assim que, quanto ao evangelho, são inimigos por causa de vós; mas, quanto à eleição, amados por causa dos pais. Porque os dons e a vocação de Deus são sem arrependimento. Porque assim como vós também antigamente fostes desobedientes a Deus, mas agora alcançastes misericórdia pela desobediência deles, assim também estes agora foram desobedientes, para também alcançarem misericórdia pela misericórdia a vós demonstrada. Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia”. (Romanos 11:27-32)


Renê Terra Nova

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram