Os profetas e a loucura do século



“ E não sede conformados com este século, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”. Romanos 12:2.


Aqui eu me refiro às condições psíquicas de Isaías, quando ele disse que a linguagem, a cultura e o ambiente social dele já estavam contaminados com o costume dos povos pagãos. Claro que espiritualmente somos bombardeados. Essa madrugada, estive orando ao Senhor sobre as influências que vão batendo à porta, e como arautos, guardadores do muro, desguarnecemos o posto e anunciamos outra notícia como atalaias fora da legalidade.


Não é fácil se manter íntegro. A nova geração vai chegando, as informações da IA (Inteligência Artificial) vão contaminado o território e a alma fica como que se estivesse no automático. Sem perceber, vamos nos desculpando e fazendo, exatamente o que os outros fazem. Como que robotizados, repetimos padrões e procuramos respostas programadas. É difícil viver o princípio e a sã doutrina.


Nesta série de Batalha Espiritual, descobri muita coisa. Uma delas: Se o mundo espiritual da maldade é verdadeiro, e é!, a Igreja é muito leiga no processo da batalha e não tem interesse de aprender a lutar. Alguns, enfraquecidos; outros, literalmente, destruídos pela guerra; outros, sem território... É como se uma letargia os possuísse e não tivessem condições de responder às demandas solicitadas. Os que permanecerem fiéis, esses receberão a coroa da vida.


“Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres. Tens, porém, isto: que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.” (Apocalipse 2:4-7)


Esse arrefecimento de voz é visível, é como se um sufocador estivesse prendendo nossa autoridade espiritual e nos roubando do propósito. Mas, os remanescentes continuam de pé, em alerta, verdadeiras águias que não se detêm nos voos do observatório no mundo espiritual. Não somos mais neófitos, somos adestrados o suficiente para diagnosticarmos o que está acontecendo. Duas coisas precisamos para termos êxito.


Paciência com os domésticos da fé


Os domésticos da fé recebem muitas bombas, e como que desarmados, não sabem lutar adequadamente, por isso precisamos protegê-los no mundo espiritual, ornados de paciência para doutriná-los adequadamente e o processo de libertação seja obra do Espírito e não imposição humana. Precisamos investir neles para terem menos do homem e vivam mais os propósitos de Deus. “E o que é instruído na palavra reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui. “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.” (Gálatas 6:6-10)


Paciência com os bebês espirituais


Temos uma colheita linda de novos na fé que ainda não sabem lidar com as questões espirituais, por isso não podemos julgá-los, pois a realidade de libertação de um para o outro é diferente; alguns é de imediato, outros é processual. A paciência é a ferramenta mais poderosa para que esses sejam alcançados e se tornem plenos em Jesus. “Deixando, pois, toda a malícia, e todo o engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações, desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo; se é que já provastes que o Senhor é benigno.” (I Pedro 2:1-3)


Vamos ser profetas anunciadores de boas notícias e levar a geração a sair de todo e qualquer engano, sem ofensa, com muita sabedoria, pois hoje ninguém consegue se esconder, as ferramentas do século dizem exatamente quem somos. Se OSE tem esse ‘falso poder’ de endoidecer os profetas, o que ele não poderá fazer na mente de um líder ou discípulo? Por isso, a paciência é uma instrução divina para não machucarmos o coração dos que são piedosos e, na sinceridade do coração, servem a Deus. “Mas o fruto do Espírito é: Amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.” (Gálatas 5:22)


Renê Terra Nova

9 visualizações
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

sempreservo12@

yahoo.com.br

(92) 98114.1212

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon

©2020 by Renê Terra Nova

Av. Coronel Teixeira, 5001, Ponta Negra, Manaus,

Amazonas - Brasil