Uma Ansiedade legítima, uma Solução Confiável


Jesus tinha todos os motivos para se manter angustiado e perder a referência de Homem irrepreensível. Mas soube traduzir a dor em causa. Você pode se imaginar tendo um ministério poderoso, porém uma vida curta? Alguém que iria mudar o destino da nação, mas só iria viver 3 décadas no Planeta. Jesus, em vida humana, não poderia viver mais que Matusalém? Pois bem, Jesus era essa Pessoa que sabia que Seu fim era um calvário, embora tivesse a recompensa da ressurreição. “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus.” (Hebreus 12:2)


Existem pessoas que viveram muito, mas não fizeram nada, e tivemos outros que não viveram quase nada e realizaram muito. Acredito que deva ser uma tortura alguém ter a oportunidade de viver bastante, mas não ter realizações no básico. Bem, estamos desfrutando de dias memoráveis, mas os desafios são constantes. Por vivermos em uma era extremamente problemática e possuída de ansiedade, que não aprendeu a vencer a angústia dos seus calvários, assim como Jesus enfrentou com legitimidade, sabemos que Ele foi o mais testado de todos os homens e, por isso, quando estamos nEle, podemos dizer que Ele nos entende e nos apascenta. Ele, por nossa causa, Se fez aflito (angustiado), como está escrito:


“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.” (Isaías 53:4)


Por mais que nos entreguem ferramentas para sairmos de quadros de ansiedade, que são ferramentas boas, nós só encontraremos paz legítima se nos relacionarmos como Jesus, e é simples esse relacionamento, através da Sua Palavra, dos Seus conselhos e do Seu exemplo. A maioria de nós busca referências humanas, elas são boas, mas o Homem de dores é incomparável. Ele é tudo que precisamos para que esse modelo de fé nos estimule e, pelas Suas feridas, sejamos sarados de todas nossas dores. “Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” (Isaías 53:5)


Um século tão confuso e precisado de Jesus tem experimentado inúmeras dores como em nenhuma outra geração. O pior é sermos a maior geração que já povoou o planeta, e a somatória das dores é incomensurável, porém para termos um parâmetro, se das sete bilhões de pessoas que estão no mundo, cada uma delas já teve suas angústias, Jesus tomou as dores de toda humanidade. Você sabe o que é isso? Ele tomou as dores de todos que já vivemos depois dEle. Então, é muita angústia em um só ser humano com o propósito de limpar todo homem que passou pela Terra. Veja o tamanho da Redenção! E, além disso, tomou sobre Ele os pecados de todos nós. Por isso, podemos confiar que Ele tomará nossa causa e nos colocará em um lugar de paz.


Precisamos desse alívio de alma e dessa mudança de sorte. Ele teve uma ansiedade legítima, por isso, em tantas outras coisas, precisamos dessa solução confiável, e essa solução tem nome: Jesus.


Renê Terra Nova

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram