top of page

UMA IGREJA NO MOVER DO ESPÍRITO SANTO - Parte 35

“E respondeu-me, dizendo: Esta é a palavra do SENHOR a Zorobabel, dizendo: Não por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o SENHOR dos Exércitos.” (Zacarias 4:6)


Identifique suas batalhas, líderes cheios do Espírito Santo não estão isentos de lutas. Todos os homens de Deus, que o Senhor os capacitou espiritualmente, foi com o objetivo de vencerem suas guerras. Nosso problema é que temos nossas batalhas e queremos lutar as guerras dos outros que não são da nossa alçada. Quantos perdem ou morrem lutando a guerra que não lhes pertence? Você já deve ter a experiência de ter lutado a guerra de alguém e ainda saiu mal interpretado, pois as artimanhas do inimigo são assim, ele nos distrai e depois queremos nos vitimizar, por isso, a vida no Espírito é necessária para sairmos dessas ciladas. Na vida espiritual, a nossa luta não é contra carne e sangue. “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” (Efésios 6:12)


Qual a arma que Abraão usou para destruir seus adversários? INTIMIDADE COM DEUS, conversar com Deus para ter direção na batalha que estava sendo travada. Ele era governado pelo Espírito do Senhor, o que fê-lo um homem de FÉ. Ele era um líder cheio do Espírito, e só um líder nesse nível poderá entender que não é como queremos, mas como Ele deseja, e que se buscarmos a Deus para cada batalha, com certeza, sairemos exitosos nas nossas dificuldades. Quando eu entro em uma guerra legítima, tenho consciência de que vou vencer porque estou no princípio. Claro que não ganharemos todas as guerras, até para que não fiquemos “soberbos” espirituais, mas quando ganhamos precisamos saber que é Deus quem nos dá vitórias para que os adversários não zombem de nós e não queiram “humilhar” o Senhor que nos chamou para guerrear. Não há como um líder que é movido por Deus e gesta intimidade com Ele não lograr êxito e ter no seu currículo experiência salutar de vitórias.


Há uma história de dependência do Espírito de Deus que fez com que o povo tivesse vitória sobre os adversários, estou me referindo ao rei Jeosafá, que usou as ferramentas de Abraão e lembrou a Deus que, pelo AMIGO DE DEUS, O PATRIARCA ABRAÃO, a guerra seria ganha nos mesmos princípios e no mesmo poder. “E pôs-se Jeosafá em pé na congregação de Judá e de Jerusalém, na casa do SENHOR, diante do pátio novo. E disse: Ah! SENHOR Deus de nossos pais, porventura não és tu Deus nos céus? Não és tu que dominas sobre todos os reinos das nações? Na tua mão há força e potência, e não há quem te possa resistir. Porventura, ó nosso Deus, não lançaste fora os moradores desta terra de diante do teu povo Israel, e não a deste para sempre à descendência de Abraão, teu amigo?” (2 Crônicas 20:5-7).


Sem direção divina e o poder do Espírito nos guiando, perderemos guerras físicas, emocionais e espirituais. Você está com todos os segredos nas suas mãos, use-os!


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page