Semeando a Boa Semente do Reino


“Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo.” (Mateus 13:24)


Estamos falando sobre semear a boa semente. Não é de se ignorar tanta gente fragilizada e outras em estado deplorável, por causa das sementes que foram lançadas no solo da alma. Nossa mente é nosso maior tesouro, nela armazenamos coisas boas e ruins. Quantos de nós estamos vivemos momentos de turbulência e quando consultamos a alma lá está uma informação que não deveria fazer parte desse acervo. Eu poderia usar a neurociência, psicanálise, psiquiatria, ou as ciências que estudam a mente e o comportamento humano para tentar ajudar você a conhecer melhor seus pensamentos e sentimentos. Aprendemos que somos resultados do que guardamos na mente. Agora, você é testemunha de quantos resultados negativos têm rodeado nosso histórico, não somente em nós, mas em todos que nos cercam. “O Reino dos Céus é semelhante àquele que sabe lançar no solo sementes boas”, palavras do Mestre Jesus.


Sou fascinado pela mente humana, me “encanta” conversar, dos mais simples aos mais eruditos. Fico observando comportamentos, e tanto o simples como o erudito possuem demandas que só o Evangelho do Reino, com seu poder e instrução, poderá extrair, moldar essa alma humana para outro nível e trazer a paz que excede a todo entendimento.


Eu conheço pessoas que jamais poderíamos imaginar que fossem um poço de problema, não porque optaram por isso, mas a vida lhe sugeriu essa realidade, devido o contexto em que viveram. É como um homem que aprendeu a catar lixo e encontrou uma joia de valor; vendeu, ficou rico, e voltou a catar lixo, porque a joia nunca seria o fator de mudança de vida, mas uma ação do Espírito Santo que mudasse de mente. Se não mudar de mente não muda as atitudes, e só o Evangelho tem esse poder. As ciências da mente e de comportamento, podem auxiliar muito, mas só seremos capazes de mudar se o novo nascimento entrar na alma do ser humano.


“Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer? Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.” (João 3:4-6)


O que mais inquieta a alma humana? Bem, as demandas que possuem, devido o solo da mente não ter recebido sementes adequadas, e essas mente humanas estão nessa tortura psíquica. Olhe para as pessoas que convivem com você, às vezes, no discurso são tão grandes, mas nas atitudes denunciam suas fragilidades. Agora, olhe para você, isso mesmo, você mesmo, perceba que quando uma situação fora da esfera do comum, chega na sua vida, o desespero pode fazer parte do contexto de solução; isso mesmo, o desespero.


Nossa alma é denunciada todas as vezes que um problema bate à porta. Agora, observe: Se já sabemos como agir diante de cada problema, por que nos desesperamos? A verdade é que nossa estrutura emocional revela o nosso resultado comportamental. Em todas as situações adversas que você passou, provavelmente, em todas elas, saiu com superação. É assim mesmo, no cotidiano, ganhamos algumas coisas, perdemos outras coisas, mas o histórico do líder de sucesso foi agregado com essas experiências.


As demandas negativas também fazem parte do nosso histórico para não ficarmos soberbos e não nos ufanarmos contra o Evangelho que moldou nosso caráter e nos deu uma nova vida. Quais são suas demandas? Para cada uma delas tem uma solução específica no Evangelho do Reino, a cruz é a moeda suficiente para pagar qualquer dívida.


Renê Terra Nova

48 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo