A Doutrina do Evangelho e a Doutrina de Cristo (Parte 03)


Muitos procuraram adaptar, ou mesclar o que está escrito, desejando uma vida no modelo social moderno e não nos ensinos dos princípios que a Palavra nos exorta. Mas, o que Jesus ministrou é suficiente para colocar qualquer pecador no seu lugar e gerar a vida de Deus no caráter de um ser humano desejoso da Sua presença. Muitos estão atropelados em si mesmos, sem saberem como ser conduzidos para essa vida de excelência que há por trás uma renúncia básica, o viver é Cristo e o morrer é o lucro dos santos.


“Porque sei que disto me resultará salvação, pela vossa oração e pelo socorro do Espírito de Jesus Cristo, segundo a minha intensa expectação e esperança, de que em nada serei confundido; antes, com toda a confiança, Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte. Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho.” (Filipenses 1:19-21)


Na minha vida com Deus, sempre entendi que não seria fácil caminhar com Ele, mas é muito mais danoso viver sem Ele. Porém, não podemos ignorar que somos testados com constância e diariamente há um convite na nossa direção, morrer para nós mesmos. Por que eu insisto nisso? Por causa dos falsos discursos que exercem uma misericórdia maior do que a Palavra prega e uma doutrina acima do que o próprio Cristo ensina. Exemplo:


“E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me. Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará. Porque, que aproveita ao homem granjear o mundo todo, perdendo-se ou prejudicando-se a si mesmo? Porque, qualquer que de mim e das minhas palavras se envergonhar, dele se envergonhará o Filho do homem, quando vier na sua glória, e na do Pai e dos santos anjos. E em verdade vos digo que, dos que aqui estão, alguns há que não provarão a morte até que vejam o reino de Deus.” (Lucas 9:23-27). Quando eu vejo a doutrina de Cristo, tão disciplinar e comprometedora, e os homens oportunizando palavras e doutrinas que não convém com que o Mestre ensina, eu fico reflexivo e me perguntando: De onde tiraram essa doutrina? E o mais impactante: Quem são seus adeptos?! Isso responde!


Passei 40 anos da minha vida ensinando o Evangelho de Cristo, levando nosso povo ao compromisso, sem religiosidade, mas comprometido com o caráter de Jesus. A doutrina de Cristo é fácil de viver para quem nasceu de novo, mas um tormento para quem de novo reincide nos seus pecados. Vamos relembrar o que o Apóstolo João, o líder do amor, ensinou para a Igreja e chamou Seu povo para um compromisso com Cristo Jesus.


“Olhai por vós mesmos, para que não percamos o que temos ganho, antes recebamos o inteiro galardão. Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.” (II João 1:8,9). Como eu sei que Jesus e Sua palavra são a mesma Pessoa, nós não podemos fugir do compromisso que o Senhor coloca na direção dos que nasceram de novo, pois a obra da carne nos compromete com o mundo, mas a vida no espírito nos aproxima da doutrina dEle.


Renê Terra Nova

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo