A Doutrina do Evangelho e a Doutrina de Cristo (Parte 11)


“Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho. Se alguém vem ter convosco, e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis. Porque quem o saúda tem parte nas suas más obras.” (II João 1:9-11)


A ordem aqui é perseverar na doutrina de Cristo. Por que essa instrução? Por causa das seduções que são grandes e constantes na direção de um líder. Se nós não nos atentarmos para tantos dardos na mente e os ataques covardes do inimigo, facilmente cederemos às mentiras de Satanás. Os engodos que esse mundo traz e as propostas do século presente, podem ser o laço certo para anular a bênção da vida santa de um homem de Deus. Vivemos em uma batalha de conservação da fé! A Doutrina de Cristo é exatamente esta proposta: Sim para Deus e não para nós. Então, estaremos cumprindo o propósito do Senhor na nossa direção.


“Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos.” (Efésios 6:16-18)


Se nós não perseverarmos na doutrina dos santos, como podemos modelar uma geração a partir de nós? Por isso que os que prevaricam contra os ensinos de Jesus não devem fazer parte do nosso currículo. Se como homens e mulheres de Deus, nascidos de novo, não mantivermos a consciência da nova vida que temos em Cristo Jesus, quem vamos influenciar? Essa influência começa no nosso testemunho pessoal, depois se estende para todas as outras geografias onde tramitamos, principalmente na nossa casa.


A Doutrina de Cristo é a proposta do bom testemunho, e para isso não existe um lugar melhor que nossa casa para mostrarmos o caráter de Cristo operando na nossa nova natureza. “Manda, pois, estas coisas, para que elas sejam irrepreensíveis. Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.” (I Timóteo 5:7,8)


A Doutrina de Cristo pode ser ensinada pelos Apóstolos dos séculos passados, mas foi criada pelo próprio Mestre, na qual os princípios regentes não foram criados por homens, mas pelo próprio Deus. Então, quem pode exibir o conteúdo dessa mensagem é o mensageiro, e Jesus é a Pauta Maior nesse discurso para mostrar a grandeza da Sua glória vinda do Céu, para ser revelada a homens mortais aqui na Terra. Não conheço nenhum discurso de Jesus, que absorva o pecador e não entregue a ele um compromisso.


“A tua fé te salvou, agora vá e não peques mais.” A doutrina de Cristo é funcional, e tem todos os requisitos para que possamos desfrutar de uma vida plena, ainda que não alcancemos tamanha revelação dessa graça, que nos pontua no Reino e nos faz perceber, através de um relacionamento íntimo, quem é esse Rei a quem servimos. Então precisamos vigiar para não sermos apanhados por ideias que prevaricam contra o ensino de Cristo Jesus.


“Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo; porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade; e estais perfeitos nele, que é a cabeça de todo o principado e potestade.” (Colossenses 2:8-10)


Renê Terra Nova

0 visualização0 comentário