A Doutrina do Evangelho e a Doutrina de Cristo (Parte 12)


“Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus.” (II João 1:9)


Uma das coisas mais notáveis nos conselhos apostólicos para os dias atuais, é que quando se trata da Doutrina de Cristo e o modo de se viver nos dias de hoje, sempre será resistida essa doutrina. Por que? Porque o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, com pensamentos e invenções para sequestro de fé, para que a luz do Evangelho da glória de Cristo não seja resplandecida no histórico humano. São forças da maldade tentando anular a vida dos fiéis, para que a vida de Deus não se expanda no conteúdo do caráter daqueles que andam com Jesus. É como se forças das trevas comprometessem a “missão” de enebriar a mente dos justos e não permitir que um nível de libertação se manifeste no histórico dos nascidos de novo. Um crente liberto é uma bomba no arraial do inimigo. Então, precisamos dobrar a atenção para que Satanás não ganhe vantagens e nos arranque do propósito. Você me perguntaria:


“Mas as trevas prevalecem sobre a luz?”. Não! Porém, nossa natureza caída, lá em Adão, em cumplicidade com a obra da carne, se inclina para as obras das trevas e resiste à Doutrina de Cristo na nossa conduta diária. Você que tem a nova natureza sabe dessa verdade.


Quando eu assimilo o ensino da Igreja do primeiro século, e o nível de batalha que ela passava, como poderíamos tomar como exemplo e evitar esses erros que a Igreja viveu? Eu digo que nossa velha natureza deseja as coisas que agradam mais o mundo do que se submeter à Doutrina de Cristo.


“Por isso, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos foi feita, não desfalecemos; antes, rejeitamos as coisas que por vergonha se ocultam, não andando com astúcia nem falsificando a palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo o homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade. Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto. Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus, o Senhor; e nós mesmos somos vossos servos por amor de Jesus. Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo.” (II Coríntios 4:1-6)


Você notou que pessoas que eram bênção no Reino, ensinavam e praticavam a Doutrina de Cristo Jesus, de repente, se voltam contra a Igreja e vivem, exatamente, o contrário? Pois bem, como pode uma pessoa ser cheia de Deus e, de repente, se voltar na sua conduta contra Deus, contra a Sua Igreja e Seus mentores? O que houve?


“Não deis lugar ao diabo. Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade. Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós, antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.” (Efésios 4:27-32).


E eu acredito que alguns que não possuíam esse currículo do passado foram criados em ambientes de glória, onde a presença de Deus realmente marcava a identidade desses, mas em um vacilo de fé, ou desejo pelo mundo, se lançaram aos desejos da carne, prevaricando contra a Doutrina de Cristo Jesus, e se tornaram uma vergonha para o Evangelho. Como podemos manter comunhão com esses? Fuja do mal e do que aparenta ser mal, viva a Doutrina de Cristo.


Renê Terra Nova

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo