A Doutrina do Evangelho e a Doutrina de Cristo (Parte 13)


“Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus.” (II João 1:9)


Como tratar insubordinados? Existe muita gente que é intragável, arrogante e não se deixa ser curada. Alguns estudam e falam de perfil de pessoas, outros falam de comportamento de pessoas, outros falam de caráter de pessoas, e outros assumem que é obra da carne mesmo. E lidar com essa questão não se tem confronto algum. Ficamos até nos perguntando: “Por que gastamos tempo com tanta gente que não se expõe para cura?”.


Na verdade, porque não somos deuses, e essas pessoas são permitidas por Deus nas nossas vidas para nos treinar nas lideranças. Se essas pessoas não existissem, nossa liderança seria debilitada, por isso que nós precisamos entender os planos e projetos de Deus para nossas vidas. A Doutrina de Cristo é a ferramenta correta para a revelação desse caráter distorcido no meio da Igreja e, ao mesmo tempo, uma oportunidade para tratarmos os desejosos e resistirmos, veementemente, os soberbos e arrogantes. “Em sua arrogância o ímpio persegue o humilde, que é apanhado em suas tramas.” (Salmo 10:2)


Nesse cenário complicado que estamos vivendo, no qual a normalidade é mais usada do que a verdade necessária, nós, que somos mais maduros, devemos suportar a fraqueza dos mais fracos, mas isso não quer dizer que estamos autorizados a tolerar o pecado. Deus, na Sua infinita graça, nos deu habilidades e gerenciamentos para detectarmos esses comportamentos e agirmos conforme Sua Palavra. A nossa complacência com o pecado é o que nos leva a tolerar Jezabel.


“Eu conheço as tuas obras, e amor, e serviço, e fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras. Mas algumas poucas coisas tenho contra ti que deixas Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que forniquem e comam dos sacrifícios da idolatria. E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua fornicação; e não se arrependeu.” (Apocalipse 2:19-21)


Quando a Doutrina de Cristo entra é, literalmente, como luz nas trevas; nada fica escondido. Quando a Doutrina de Cristo sai é, literalmente, como trevas sem luz, porque a visão de Deus se ausentou. Por isso, devemos manter a luz acesa para que a glória de Cristo possa brilhar no território onde militamos. Agora, quanto aos que resistem à Doutrina de Cristo e à orientação apostólica, não devemos dar atenção nem investir tempo, pois são sugadores da nossa energia, ou drenadores da nossa unção. É muita gente ao nosso lado, contra-atacando o princípio da sã doutrina e pervertendo os valores do Reino. Então, o que fazer com esses? Discipliná-los e, claro, de forma transparente, nos afastarmos deles, para não sermos contaminados com suas prevaricações.


“Se alguém vem ter convosco, e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis. Porque quem o saúda tem parte nas suas más obras.” (II João 1:10,11)


Renê Terra Nova

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo