A Doutrina do Evangelho e a Doutrina de Cristo (Parte 14)


“Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus.” (II João 1:9)


Somos líderes de uma geração que está em transformação, e temos a responsabilidade de ser partícipes dessa mudança radical. Porém, como nós vamos mudar se não mudarmos, e como vamos transformar se não nos deixarmos ser transformados!? Se o Evangelho de Cristo não nos transformar, quem mais nos dará essa oportunidade? Nós temos muita responsabilidade em meio aos desafios desta geração, mas possuímos o Evangelho de Cristo que soluciona qualquer transtorno territorial, precisamos nos posicionar se desejamos ver essa transformação, precisamos manter um testemunho impecável para atrairmos as vidas para um Reino santo. Estamos sendo desafiados todos os dias e oportunizados a ser instrumentos de mudança na geografia onde vivemos. Uma renúncia de nós mesmos é necessária para que o Evangelho de Cristo nos governe.


“Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um. Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação, assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros. De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria.” (Romanos 12:3-8)


Somos uma geração com um grande potencial para transformar esses que estão nos vales dos pecados e nas avenidas dos solitários. Se levarmos o Evangelho com a consciência de mudança e proposta de transformação, podemos ser esses agentes. Embora, todos nós que temos uma vida em Deus e, claramente, sabemos que muitos pontos podemos melhorar, já somos um potencial necessário para começar uma grande obra na geografia onde o Senhor nos confiou. Ouvi uma ministração poderosa, onde o tema era Agentes de transformação. A palavra enfatizava que temos a face de avivamento. Essa questão de transformar o mundo pela mente renovada é a proposta do Céu para a Terra que só um redimido pode possuir.


“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:1,2)


Ser transformado não significa ser alienado, mas donos de um testemunho impecável. É muito difícil se manter na integridade, mas é possível quando a transformação vem no seu padrão de acréscimo nos elevando ao patamar de mudança, que até nós mesmos ficamos surpreendidos. Vamos avançando para esse alvo transformativo, no qual o poder de Deus vai nos levando a uma “mudança” de natureza e abandonamos nossos velhos pensamentos com suas culturas infames e começamos a ser construídos para uma nova vida.


“E todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito.” (II Coríntios 3:18)


Renê Terra Nova

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo