A Doutrina do Evangelho e a Doutrina de Cristo (Parte 19)


Como tem sido proveitoso doutrinar a Igreja. Mas, como tem sido difícil encontrar indivíduos apaixonados, que não negociam os princípios. A Doutrina de Cristo é um convite à renúncia deste mundo e solicitude a depor contra a obra da carne. É muito perigoso vivermos neste tempo, sem a atenção dobrada, pois tudo que estamos fazendo precisa ter o peso da presença do Senhor, e Sua Palavra ser a bússola para não entrarmos em rotas complicadas.


“Estas coisas vos escrevi, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus. E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos. Se alguém vir pecar seu irmão, pecado que não é para morte, orará, e Deus lhe dará a vida, àqueles que não pecarem para morte. Há pecado para morte, e por esse não digo que ore. Toda a iniquidade é pecado, e há pecado que não é para morte. Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca. Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo jaz no maligno. E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para que conheçamos ao Verdadeiro; e no que é Verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna. Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém.” (1 João 5:13-21)


Existem pessoas que são focadas em Jesus e não negociam a experiência única que é o novo nascimento. Ser doutrinado no Evangelho de Cristo é ser depurado na Palavra e adestrado no ensino sem fermento. Isso é uma bênção! Porém, precisamos dobrar a atenção, não deixar o orgulho entrar no coração, pois isso pode incorrer em muitos equívocos, e muitos se agarram, religiosamente, em autoconceitos, e podem criar culturas e doutrinas que não foram ensinadas nem por Jesus nem interpretadas por Paulo. Contudo, os nascidos de novo, desfrutam de uma vida que só o Reino tem, porque Jesus pagou o preço para nos redimir. Jesus, quando nasceu, foi para um único propósito: Reconciliar o homem com Deus, e nos dar acesso ao Céu, essa reconciliação foi conquistada no calvário para todos que desejam ter essa vida plena.


“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus. Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.” (2 Coríntios 5:17-21)


Se nessa época do século, em que a Igreja estava começando, com a doutrina cem por cento límpida, já existiam essas seduções, imaginem nos dias atuais, nos quais fomos catalisando todo tipo de informação, e agregando conceitos que parecem naturais, mas, por certo, ferem a doutrina de Cristo e o ensino apostólico. Porém, nós, que vemos esses riscos, somos responsáveis para arrancar o nosso povo desta geração perversa e não deixarmos nossos descendentes debaixo do engodo do adversário. A Doutrina de Cristo é o estabelecimento do Céu na Terra para levar homens da Terra para o Céu, não com seus consertos pessoais, mas com o ensino do Messias. A ordem de não amar o mundo está de pé!


“Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.” (1 João 2:15-17)


Renê Terra Nova

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo