A Doutrina do Evangelho e a Doutrina de Cristo (Parte 23)


Em meio aos conceitos que invadiram e continuam invadindo nossa comunidade, que estimulam a obra da carne a ser ativada, desde uma simples música a um estudo fora do padrão da Bíblia, como ministrações da super graça que estão fora da doutrina de Cristo, conheço algumas pessoas que por adotarem esses discursos, hoje vivem um testemunho deplorável. Muitos associaram sua alma a esses padrões e outros estão plenamente desviados dentro da comunidade. O conceito de normalidade e de autointerpretação tem sido a seta que flecha a alma dos mais inclinados para esses desejos. Você pode me perguntar:


“Mas essas inclinações não gestam óbitos? Sim! “Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça. E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita. De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne. Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.” (Romanos 8:8-13)


As verdades do Evangelho são tão simples que podemos até nos embaraçar, pois o Senhor jamais nos pediria alguma coisa que Ele mesmo não pudesse fazer, assim como não nos mandaria plantar se não nos dessa água para nossa lavoura? “O Senhor te abrirá o céu, o depósito do seu tesouro, para dar chuva à tua terra no seu tempo e para abençoar toda obra das tuas mãos; emprestarás a muitas gentes, porém tu não tomarás emprestado.” (Deuteronômio 28:12).


Aquilo que depende dos céus Ele faz, mas aquilo que é a nossa participação não tem por que Ele fazer por nós. Muitos estão equivocados nesse processo de construção do Reino. O Evangelho é a maior riqueza que o homem poderia receber, como material de instrução para que evitar erros e caminhos tortuosos, por isso, precisamos ser posicionados se desejamos a vida de Cristo Jesus fluindo em nós e moldando nosso caráter.


Temos vistos alguns mercadores da fé, utilizando a internet como veículo de negócio, para colocar em cheque a vida de muita gente que deseja andar com Cristo. Qual a nossa postura nesse cenário? Alguns estão vindo com suas espadas quebradas e enferrujadas se achando, querendo lutar a luta de gente grande, mas quando olhamos para eles são como anãos lutando com gigantes. A obra da carne tem suas sagacidades, pois a proposta é facilitar a vida do crente negociando a redenção que foi paga no calvário com a vida do Messias. Bem, se o Evangelho de Cristo não mudar a história do nosso povo, não existe nenhuma outra que poderá fazê-lo, porque por mais que as técnicas de ajuda de comportamentos sociais estejam desenvolvidas, nenhuma delas tem o poder que só o calvário possui. A vida em Cristo não é para ser vivida como eu quero, mas como o manual de instrução orienta os desejosos desse êxito. Que manual é esse? O Evangelho do Senhor Jesus, o Cristo.


“E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça. Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo. Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou.” (João 1:16-18)


Renê Terra Nova

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo