Ampliando a geografia da minha mente (Parte 7)


Eu vejo tanta gente nascida de novo perdida dentro de si mesma, que fico me perguntado: Quando foi que Jesus entrou na vida dessas pessoas e deu motivos de desistência dos seus sonhos e propósitos? Muitos dividiram a geografia da alma coxeando entre dois pensamentos. Mentes divididas, conquistas comprometidas. Não podemos dizer que a vida de Deus está em nós ignorando as promessas que Ele nos fez. Quem somos nós nesse projeto maravilhoso? Bem, nós temos a mente de Cristo, uma vida crucificada nEle. Não vivemos para nós mesmos, mas Ele vive em nós, fato! Agora, sabemos mesmo o que é possuir a mente de Cristo, e a quem foi outorgado esse privilégio? Nós não funcionamos na mente natural.


“As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.” (1 Coríntios 2:13-16)


Não podemos ter uma vida de domínio do espírito, regados na sabedoria divina, possuídos por uma inteligência espiritual e agirmos como os comuns e nos comportarmos como quem não conhece o poder de Cristo Jesus. Desde cedo, quando entendi o mover do Espírito, tendo toda uma formação teológica tradicional, fui buscar a mente de Cristo para poder raciocinar por princípio bíblico. Sabe qual foi o resultado? O Senhor mudou COMPLETAMENTE minha vida, pois a formatação de mente que outrora havia recebido, me faria tramitar com os humanistas e não teria as experiências que obtive com o Espírito de Deus.


“Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam; mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória; a qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória. Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.” (1 Coríntios 2:6-9)


Uma das maiores delícias é pregar o Evangelho de Cristo e comunicar aos santos as verdades que a Palavra nos ordena. Você não imagina o tamanho da graça e o favor dos céus para que possamos viver a intensidade do Reino com as palavras de fé reveladas na geografia da nossa mente, um universo ainda inexplorado, mas os que alcançarem essa revelação se tornarão líderes no território dos comuns. Imagina, alguém com a geografia mental, governada pelo Espírito de Deus? Essa pessoa viverá todos os seus sonhos e objetivos. Uma das maiores libertações é quando Jesus povoa a geografia da alma, ficamos producentes e o resultado é visível diante daqueles que nos observam; essa é uma geografia admirada e respeitada por todos que nos seguem, coisas que só o Espírito de Deus pode revelar.


“Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus.” (1 Coríntios 2:10-12)


Renê Terra Nova

0 visualização0 comentário