Jesus implanta o Reino e levanta Seus embaixadores


“De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus.” (II Coríntios 5:20)


Quando vemos a ação de Jesus, não estamos observando somente a Sua gloriosa missão, mas a responsabilidade que Ele colocou nas mãos da Igreja: Anunciar o Seu Reino. Não podemos negar a experiência do novo nascimento nem tão pouco a visão de avanço na evangelização para que Seu nome seja exaltado. A Igreja não pode esconder sua chamada. Jesus implantou essa missão poderosa, e não foi para ficar contemplando e nos observando, através do Trono, mas para corrermos pelas nações, anunciando a chegada do novo Reino que começa e não terá fim, através das nossas vidas.


“Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.” (Lucas 1:32,33). Você pode imaginar que essa promessa já se cumpriu e você faz parte desse avanço? “E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído.” (Daniel 7:14)


Eu me sinto honrado e privilegiado por fazer parte desse Reino, e ser comissionado a levar essa mensagem. Você tem ideia de como Deus já usou você para que a Sua mensagem fosse pregada? Quando eu olho minha caminhada... quantos milhões de quilômetros eu já percorri, quantos lugares meus pés já pisaram, quantas vidas já ouviram presencialmente a minha voz e a minha intrepidez em pregar o Evangelho do Reino.


Hoje, com a Internet, estamos mais facilitados, mas a missão continua árdua, porém honrosa. Não existe honra maior do que pregar o Evangelho do Reino e ser, no Reino, filho do Rei. Nem tem como mensurar tamanha honra, eu acredito que coisas maiores estão guardadas no coração do Pai para serem liberadas na direção dos filhos que obedecem a visão de guardar o Reino e a Sua constituição, as Sagradas Escrituras. A promessa é que muitos se desplugarão das suas geografias e chegarão diante do Rei, como resposta da missão da Igreja. “Pessoas virão do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e ocuparão os seus lugares à mesa no Reino de Deus.” (Lucas 13:29)


Agora, se você entende a visão do Reino, você sabe que o Reino tem suas embaixadas, seus consulados, e suas bases diplomáticas. Somos embaixadores da parte de Cristo, e representamos seu Reino e sua corte.


“De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus.” (II Coríntios 5:20). Então, o que fez o Messias? Jesus enviou Seus seguidores como embaixadores do Reino para anunciar a Sua chegada e para levar essa mensagem de libertação, cura e restauração, para que o Reino se expandisse em toda a Terra. Imagina Jesus cumprir todo propósito e não envolver a Igreja na Sua missão. O Ide está vivo!


Nós só não cumpriremos propósito se negociarmos princípios. O Ide queima no coração dos filhos do Rei. Quando foi que essa missão nos foi dada para a implantação do Reino? Quando os 12 foram levantados Apóstolos e os 70 foram separados e enviados para a grande evangelização. Eu queria estar nessa reunião estratégica dos 70 só para ter ouvido as instruções:


“É chegado a vós o reino de Deus.” (Lucas 10:9). Na Grande Comissão, o Rei Jesus instituiu Seu plano estratégico com todos os discípulos, com uma logística impecável no como fazer, onde fazer, com quem fazer e quando fazer. Para a Igreja, essa embaixadora autorizada, precisa se mover debaixo de autoridade, como Ele disse: “Toda a autoridade e poder me foram conferidas no céu e na terra. IDE.” (Mateus 28:18).


Somos Seus embaixadores! É muito privilégio para reles mortais, você não acha?!


Renê Terra Nova

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo