Jesus, meu Raboni


“Vós me chamais ‘Mestre’ e ‘Senhor’, e estais certos, pois Eu, de fato, o sou. Senhor e mestre.” (João 13:13)


Quando estudamos a vida de Jesus, vemos que o assunto é inesgotável. Essa palavra Raboni mostra a grandeza da missão de Jesus e o poder de ensinar, porque Ele foi identificado como Raboni e acirrou que o era. Na Bíblia, Raboni significa Mestre. Raboni tem o mesmo significado que Rabi e era um título dado a professores da lei judaica. Jesus foi chamado Raboni (João 20:16).


O que era um Raboni?


Um Raboni, ou Rabi, era um judeu culto que conhecia e ensinava as Escrituras. Normalmente, para ser Rabi, um homem estudava as Escrituras como discípulo de outro Rabi durante vários anos. Só homens maduros, com mais de 30 anos, eram considerados Rabis. Ele precisava passar pela escola específica para que pudesse se tornar líder e formar outros líderes dentro da sua missão. Jesus era a Escritura Viva, a Palavra manifesta, e Ele tinha a missão de reproduzir discípulos para todas as nações da terra.


Ele era o Ensinador, o Didaskalo, o Discipulador, o Professor. Claro que as pessoas observavam Jesus aos olhos religiosos e um homem culturalmente preparado. Você já observou que não existiu, não existe e não existirá um Rabi que não seja essencialmente culto e político. As próprias sinagogas têm a missão de se atualizar e manter o povo informado das realidades política-social. Esse foi o medo da liderança em relação a Jesus, Mestre, Ensinador, em que a palavra-chave era libertar o povo das mãos dos seus inimigos. O Raboni tinha autoridade para explicar as Escrituras ao povo e podia treinar discípulos para que um dia também fossem Rabis. O Raboni escolhia quem podia ser seu discípulo e servia como professor e exemplo para eles. Ser escolhido para ser o discípulo de um Raboni era uma grande honra para um judeu. Hoje dá para você entender a grandiosidade da escolha de ser um discípulo de Jesus, o Patriarca do cristianismo.


Jesus era e é diferente de outros mestres e ensinadores, pois sua forma de ensinar era completamente diferente, ornada no exemplo e não no discurso, por isso Ele foi tão combatido e resistido. Ele trouxe a luz o que os textos bíblicos queriam dizer e deu novas explicações sobre o que está escrito, e não rejeitava ninguém que quisesse ser seu discípulo, se tornado o arrastador das multidões. Jesus ensinava com autoridade, sem desprezar ninguém (Mateus 7:28,29).


Jesus era mais que um Raboni, ou um Didaskalo. Sua autoridade não só vinha de muitos anos de estudo aprofundado das Escrituras e da tradição judaica, mas principalmente de Sua intimidade com Deus. Jesus é o Filho de Deus e Ele transmitiu tudo que Deus lhe mandou fazer, e ninguém poderia realizar as obras que Ele fez (João 12:49-50). Quando falava, sua autoridade era a autoridade de Deus. Jesus é nosso grande Professor, Mestre, Discipulador e, claro, a Palavra Viva que quem dEle comi e dEle bebe tem a vida eterna.


Renê Terra Nova

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram