top of page

O Evangelho de Cristo, caminhando na rota do Espírito


“Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais as coisas que quereis.” (Gálatas 5:16,17)


Quem não gostaria de viver uma vida irrepreensível? Todo ser humano tem o desejo de ser infalível e tem a vontade de não permitir que ninguém chame sua atenção. Mas, nem sempre temos esse alvo atingido, nos sentimos oprimidos pelas circunstâncias da vida e não somos aprovados em todas as nossas jornadas. Duas coisas podem acontecer conosco: Ou nos entregamos a uma vida débil, na qual a obra da carne nos governa, ou lutamos com toda força do Evangelho que orna nosso caráter para que a vida de Deus em nós seja plena. Nós temos por memória o desejo do homem irrepreensível, por causa da natureza que fomos criados, e nossa carne tem desejos fora da promessa, por causa da queda do primeiro homem, Adão. Então, ficamos saudosos da primeira natureza quando, na verdade, podemos ser restituídos pelo Evangelho de Cristo e, nessa proposta, andarmos no espírito, mortificando a obra da carne.


Olha o tamanho da obra! Podemos funcionar com a nova natureza e nos expressar plenamente com a vida irrepreensível que desejamos. O Apóstolo Paulo nos dá um alerta sobre essas guerras travadas entre a velha e a nova natureza. “Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.” (Romanos 7:19,20). Porém, quando nos posicionamos, podemos desfrutar da vida de Deus. Cristo Jesus, Autor do Evangelho libertador, que além de vir trazer essa mensagem, por essa mensagem morreu e por essa mensagem ressuscitou, nos proporcionando a mesma vida. Podemos desejar e nos mover andando na nova vida que Ele nos deu.


Sabedores dessa novidade de vida que temos direito e que podemos nos mover, uma das coisas mais poderosas que nós, como seres humanos podemos preservar é o conteúdo da vida de Cristo em nós, que nos leva a outra dimensão e nos faz assentar nos lugares celestes. Ele nos ministrou uma vida que jamais alguém que não nasceu de novo vai absorver; é um direito da nova natureza andar no espírito.


“De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição; sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado. Porque aquele que está morto está justificado do pecado. Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos; sabendo que, tendo sido Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte não mais tem domínio sobre ele.” (Romanos 6:4-9)


Renê Terra Nova

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page