O Evangelho do Reino promove cura


“Curem os enfermos, ressuscitem os mortos, purifiquem os leprosos, expulsem os demônios. Vocês receberam de graça; deem também de graça.” (Mateus 10:8)


Conheci muitos que foram curados das mais diversas enfermidades, físicas, emocionais e espirituais. Quando falamos em cura, lembramo-nos apenas das manifestações de enfermidades no físico, porém uma cura emocional faz muita diferença, arrancarmos as “enfermidades no espírito” (libertação), nos faz completos na obra que o Senhor fez. Vejam: “E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas; mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo. A palavra que ele enviou aos filhos de Israel, anunciando a paz por Jesus Cristo (este é o Senhor de todos); esta palavra, vós bem sabeis, veio por toda a Judeia, começando pela Galileia, depois do batismo que João pregou; como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder; o qual andou fazendo bem, e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele.” (Atos dos Apóstolos 10:34-38)


Precisamos testemunhar das curas que o Senhor promoveu na nossa história. Nossa maneira de viver impacta e transforma mais do que nossa voz nos territórios onde vivemos. Por que Jesus conquistava a todos? Por causa da Sua doutrina, pois Ele pregava com autoridade e poder. Porém, o diferencial é que não houve distorção entre o que falava e o que vivia. Nós só conseguiremos viver o tamanho da nossa fala se tivermos a cura do Reino no nosso caráter. “E aconteceu que, concluindo Jesus este discurso, a multidão se admirou da sua doutrina; porquanto os ensinava como tendo autoridade; e não como os escribas.” (Mateus 7:28,29)_. Quando não há contradição do nosso discurso, podemos tramitar em qualquer ambiente que seremos respeitados. O Evangelho do Reino é promoter da cura e manifesta a libertação acima do que o nosso entendimento humano possa alcançar.


Que cura maravilhosa é essa? A cura que o Evangelho do Reino traz e marca como uma digital da eternidade no caráter dos filhos de Deus. Ninguém pode subestimar nem negar que não tenha uma marca de cura nas suas vidas e no seu caráter. Precisamos aprender a celebrar o tamanho da cura que Ele nos liberou. Muitos estão como que “cansados” e não sinalizam os códigos que gratidão pela cura que Jesus fez. Jesus, em 3 anos, colocou a matriz de um avivamento em cura que a Igreja Moderna ainda não assimilou. Quem passa por Jesus não escapa da cura e libertação que Seu Reino promove. Veja: “Partindo Jesus dali, veio ao mar da Galileia, e, subindo a um monte, assentou-se lá. E vieram a ele grandes multidões, que traziam consigo coxos, cegos, mudos, aleijados, e outros muitos, e os lançaram aos pés de Jesus, e ele os sarou, de tal sorte, que a multidão se maravilhou vendo os mudos a falar, os aleijados sãos, os coxos a andar, e os cegos a ver; e glorificava o Deus de Israel. E Jesus, chamando os seus discípulos, disse: Tenho compaixão da multidão, porque já está comigo há três dias, e não tem o que comer; e não quero despedi-la em jejum, para que não desfaleça no caminho.” (Mateus 15:29-32)


Continua


Renê Terra Nova

0 visualização0 comentário