Se tirar o fermento, o Evangelho de Jesus aparece


Como extrair fermento depois que é misturado na massa? Como estamos falando de metáfora (figura de linguagem) existem possibilidades sim de limpar a sujeira que foi colocada no processo do Evangelho, através do arrependimento, e reposicionar a conduta. Já vi muitos líderes repensando suas posições e voltando ao Primeiro Amor e a origem do Evangelho sem fermento. O que é a vida fermentada? É aquela que vive um evangelho de promessa e se esquece do Evangelho do compromisso. Como podemos ter uma casa onde os filhos erram voluntariamente e a disciplina não é aplicada? Isso é isenção de disciplina e testificação de ausência de amor. O Senhor repreende e castiga a todos quanto Ele ama. “Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te. Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei até ele, e com ele cearei, e ele comigo. Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” (Apocalipse 3:19-22)


A Igreja moderna, que assimilou discursos de tolerância e é progressista, tem por trás desses líderes duas coisas: Ou desejam trazer gente sem compromisso, ou tem algum argumento escondido no caráter. Tenho receio desses movimentos, que são aderidos em velocidades, sem filtro e sem responsabilidade, discutidos e repetidos de desejos que estão escondidos no caráter. Eu estava nos USA, em uma conferência global, e ouvi um discurso de tolerância, amaciando o pecado e batendo em líderes “radicais”, ou seja, quem não aderia aquele estilo de vida e conduta progressista. Hoje, esse pregador lidera um movimento de Jesus sem preconceito, que tem de tudo. “E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso.” (II Coríntios 6:15-18)


Isso é fermentação dos valores, alteração dos princípios e modelagem fingida; são pessoas que vivem como os filhos de Belial. Sou aberto à modernidade e maduro para entender a nova geração. É como sempre digo: Modernizar sem mundanizar. Por que? “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.” (IJoão 2:15-17)


Renê Terra Nova

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram