Sentimento de ser SERVO


“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.” (Filipenses 2:5)


Que sentimento é esse de se sentir SERVO, de não querer ser aquilo que você sabe que é seu, porque a hora de desfrutar está equivocada. “Tudo ao tempo do Senhor é formoso e perfeito...” (Eclesiastes 3:11). Claro que se sentir pertencente é bom, mas usar isso para manipular é fora do princípio. Precisamos ter O MESMO SENTIMENTO... Que desafio!


Entender uma mente como a de Cristo é um processo de libertação e cura que não se encontra em qualquer lugar. Essa mente de servir é a mais nobre de todas. Muitos sentem o desejo de serem servidos, não é a “casualidade” ministerial, ou empresarial, quando por força da circunstância temos pessoas ao nosso lado, seja uma, cinco, dez, ou dezenas, ou centenas, ou milhares como a medida dos GADITAS, que lideraram multidões, mas a questão é o desejo de MANDAR, de ter as pessoas debaixo do seu capacho. Como sempre digo: Discipulado não é senzala, é um convite à liberdade.


Ter o sentimento de SERVIR é uma cura interior, pois muitos não querem ter o desejo de servir, só almejam ser servidos. O caráter do SERVO possui uma libertação e cura tão impressos que as pessoas que convivem conosco são influenciadas por essa atmosfera e nos observam para nos copiarem. O sentimento de SERVIR deve ser o mais constante na vida que quem é salvo e nasceu de novo, e os que são batizados no Espírito Santo e são cheios dEle sentem esse gozo de estarem envolvidos na Casa de Deus e de darem sua contribuição em participar com alegria do aumento do Reino. Quando somos desafiados a esse SENTIMENTO também somos levados à mudanças das geografias que estamos plantados e temos prazer em desenvolver a função de contribuir para “o aumento do Reino que não terá fim.” (Isaías 9:7)


Com esse despertar na nova geração para servir, eu vejo o caráter de Jesus sendo liberado sobre a Terra. É como se o grito de Deus estivesse ecoando sobre nossos rincões. Eu me lembro que 5 anos atrás, as Igrejas não estavam mais nesse SENTIMENTO de pertencimento ao SERVIÇO na Casa do REI. Cheguei a ficar escandalizado em ver que alguns estavam se colocando como funcionários, apenas para funcionarem nos dons; não estou abordando os vocacionados da integralidade no Reino, mas pessoas que tinham vida secular e não estavam disponíveis para Deus.


Hoje há um mover divino, veio um SENTIMENTO de serviço NA CASA DE DEUS, do mais simples ao mais renomado, colocando suas habilidades (dons e talentos) para fazerem o Reino avançar. É o mesmo SENTIMENTO DE CRISTO: Levantando filhos para Deus e os separando para serem MORDOMOS no Reino. Mantenha esse sentimento e seja devolvido ao propósito. A minha maneira de pensar define minha maneira de SENTIR.


Renê Terra Nova

0 visualização
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

©2020 by Renê Terra Nova

Av. Coronel Teixeira, 5001, Ponta Negra, Manaus,

Amazonas - Brasil