Venha o teu Reino - Parte 2


“Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.” (Mateus 6:10)


Existe uma oração mais piedosa do que a oração do Pai Nosso? É ordenada de princípios e recheada de valores. Essa oração evoca o Reino, e ensina os discípulos a convocarem os valores que tem nos nas regiões celestes para os territórios do Eterno na terra dos mortais. Nós não temos ideia do poder da oração de Jesus, principalmente quando Ele diz: “QUE TEU REINO VENHA!”. Quando o Reino chega, o domínio da nossa vontade tem que se submeter ao domínio da vontade dEle. Isso é tão poderoso que depois desse ensino todos ficaram emudecidos, e a bênção do entendimento da libertação veio: Sair da mente de súdito dos homens e passar a ser filho do Rei.


“Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele. Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.” (I João 3:1-3)


Esse ensino, que mostra a autoridade que possuímos no Seu nome para mudarmos geografias e atmosferas, é muito poderoso. Só Deus, pela Sua misericórdia e graça, para nos outorgar o tremendo milagre de trazermos a transformação de territórios e, pelo Nome que está acima de todo nome, podermos ver os milagres acontecendo. Esse favor do Rei revela a natureza dEle para que todos possam ficar seguros de que aqueles que se movem na diplomacia do Reino não ficarão escravos dos homens nem aprisionados por Satanás. Satanás tem um império de trevas.


“O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor.” (Colossenses 1:13). O braço forte do Senhor demoliu toda obra de Satanás e nos oportunizou uma vida de vitória no poder do Seu Nome. Você entende isso: Que podemos mudar realidades e geografias? “Venha Teu Reino!”.


Bem, Jesus conclui o Reino em Suas palavras finais para o Seu povo, conclui o Seu ministério terrestre, esclarecendo o poder do Reino para que as mentiras de Satanás não nos ofereçam mais frutos enganosos, que são agradáveis aos nossos olhos, mas que levam à morte dos projetos do Rei nas nossas vidas. Ele usa dezenas de parábolas para que o engano e engodo não possuam a mente dos salvos. Quantos você conhece que saíram do propósito por que comeram um FRUTO agradável aos olhos? Eu tenho uma lista grande de alguns que não souberam dizer não para a lentilha. Porém, a lista é bem maior daqueles que não se impressionam por “qualquer coisa”, mas exercem a fé, se apossam do direito do Reino e colocam os valores do Reino tanto nas suas vidas como nos seus territórios para fazer valer o ensino do Rei: Venha a mim o Teu Reino para que a Tua vontade seja feita na minha vida.


“Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes. Portanto, vós orareis assim: Pai